Exposições junho 14

Exposições qe podem ser visitadas durante o mês de Junho em: Amadora, Cascais, Estremoz, Linda.a.Velha, Porto, Sabugal, São Brás de Alportel

 

 

 

Amadora

 

 

  “Fernando Relvas e a Revista Tintin” no CNBDI

 

 

Está patente até 27 de junho no Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem (CNBDI), a Exposição “Fernando Relvas e a Revista Tintin”.

 

Esta mostra assinala a entrada da obra de Fernando Relvas, Prémio NacionalBD 2012, na coleção de originais da Câmara Municipal da Amadora/CNBDI, e apresenta o seu trabalho na Revista Tintin.

 

A entrada é livre.

 

Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem (CNBDI)

 

Av. do Brasil, 52-A – Falagueira-Venda Nova (2700-134) Amadora

 

Horário de funcionamento: 2.ª a 6.ª feira das 9.30h às 12.30h e das 14.00h às 17.30h

 

 

 

 

Cascais

 

 

 

Museu do Mar

 

"O peixe que ficou"... no Museu do Mar 

O Museu do Mar Rei D. Carlos, em Cascais, acolhe até 20 de Julho a exposição temporária  Coletiva de Jorge Rivotti e francisco Rivotti intitulada "O peixe que ficou" que junta a fotografia e a escultura na mesma realidade mas com olhares diferentes, tentando sensibilizar para uma causa ambiental.

 

Com esta exposição artística e documenta pretende-se transmitir essa energia e o respeito que o peixe e a pesca merecem, visando contribuir para a preservação da biodiversidade.

 

Nesta mostra a fotografia documenta um método de pesca sustentável utilizado em Portugal - a Arte do Cerco - que é reconhecido internacionalmente pela Marine Stewardship Council (MSC) e galardoado com o selo de sustentabilidade.


A escultura representa um conjunto de peixes da nossa costa, produzido com material reciclado, o metal.

 

Francisco Rivotti

Formou-se em fotografia na Ar.co, 2006.

No Jornal Record teve o seu primeiro contacto com o fotojornalismo.

Em colaboração com a organização internacional

Greenpeace desde 2011, ganhou consciência sobre o estado crítico das pescas e dos ecossistemas marinhos à escala global.

 

Jorge Rivotti

Designer, Ilustrador cientifico e Artista plástico desde, 1980

Professor do curso de design gráfico no Ar.co entre 1990 e 1999 e em diversas escolas nas disciplinas de design e Artes visuais.

Tem participado em exposições colectivas e individuais de escultura, ilustração e gravura.

 

A “Arte do Cerco” 

é um método de pesca utilizado em Portugal e internacionalmente reconhecido com o selo de sustentabilidade pela Marine Stewardship Council (MSC). Acontece a poucas milhas de distância da costa utilizando pequenas e médias embarcações e uma rede circular com retenida que tem como finalidade cercar o cardume (sardinha, carapau, cavala, robalo ou atum) lateralmente e por baixo, formando um saco, impedindo a sua fuga.

 

 

Quinta do Pisão

 

LandArt Cascais 2014 na Quinta do Pisão


16 de maio a 6 de julho

 

Artistas convidados: João Ferro Martins, António Bolota e Marta Wengorovius

A LandArt está de volta à Quinta do Pisão.

Concertos de Jazz, artes plásticas, workshops e inúmeras outras atividades irão decorrer no cenário fantástico da Quinta do Pisão, em pleno Parque Natural Sintra-Cascais. Tudo gratuito!

A inauguração desta 6ª edição é no dia 16 de maio, às 18h30. Até 6 de julho desfrute da Arte do Homem e da Natureza.

Com esta iniciativa, parceria da Câmara Municipal de Cascais e Fundação D. Luís I, pretende-se fomentar o gosto pela arte e música num ambiente natural, dando a conhecer a Quinta do Pisão, espaço aberto ao público durante todo o ano.

Este ano foram convidados a expor o seu trabalho João Ferro Martins, António Bolota e Marta Wengorovius dando corpo à exposição LandArt. À semelhança das edições anteriores serão também realizadas visitas guiadas às obras com os artistas plásticos, passeios em noite de lua cheia, concertos ”Jazz na quinta” e workshops de Lomografia e Pintura de Paisagem, possibilitando aos participantes desenvolver o seu olhar sobre a paisagem e formas de representação da mesma. Todas as atividades, à exceção dos concertos, têm um número mínimo e máximo de participantes e as inscrições devem ser feitas através do link: www.cm-cascais.pt/projeto/landart-cascais.

Ainda no âmbito da Landart Cascais, entre os dias 1 de julho e 31 de agosto, estarão expostas, na Casa de Santa Maria, as aguarelas elaboradas nos workshops de pintura da edição de 2013.

 

Sobre o movimento Land Art:

Surgiu na década de 60 e resultou do reencontro artístico do Homem com a natureza como resposta ao contexto socioeconómico vivido nos EUA. Desse reencontro surgiram obras impossíveis de confinar numa galeria ou num museu, efémeras e construídas essencialmente com materiais provenientes da paisagem onde se inseriam. A LandArt Cascais pretende, longe de um espírito revivalista, promover uma ligação íntima entre a paisagem, o Homem e a obra. Simboliza assim a aliança entre a fruição do ambiente natural e a descoberta de novos temas culturais, que impulsionam a criação de espaços de interação e conhecimento, sustentando a memória coletiva da população na sua dimensão histórica, cultural, ambiental e artística.

 LandArt Cascais 2014

 De 16 de maio a 6 de julho

 Quinta do Pisão - Parque Natural de Sintra-Cascais e Casa de Santa Maria

 

 

 

Estremoz

Museu Municipal 

 

“LAGAR DO GUIA” – Fotografia de Luís Câmara Pereira alusivas ao processo produtivo do azeite no Lagar do Guia – Sala de Exposições Temporárias do Museu Municipal (até 6 de julho);

 

Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte 

“OS POETAS POPULARES E O BONECO DE ESTREMOZ” - Esta mostra faz uma ligação entre duas artes: a poe­sia e a barrística. Os poetas vão assim refletir sobre a arte bonequeira, dando-nos a conhecer, através da sua mundividência muito própria, como entendem os Bone­cos, as temáticas a estes associadas e a Candidatura a Património da Humanidade – Paláciodos Marqueses da Praia e Monforte (até 24 de agosto).

 

Evoramonte

 

“SETE FILHAS, SETE IRMÃS” – Pintura de Sally Stafford e India Flint – Castelo de Evoramonte (De 21 de junho a 18 de agosto);

Linda-a-Velha

 

 

 Palácio dos Aciprestes 

 

 

REVELANDO-SE” 

 

A exposição “REVELANDO-SE”, de Eduardo Costa, patente no Palácio dos Aciprestes, em Linda-a-Velha, pode ser visitada até 12 de junho.

 

“REVELANDO-SE” é uma exposição que reúne 16 quadros a óleo acrílico com técnica mista nos quais Eduardo Costa - que não esconde a sua vontade de se exprimir através do significado que empresta a cada quadro – nos prende e nos surpreende em labirintos sucessivos que obrigam a um olhar arguto, intenso, exclusivo.

 

Sobre a sua pintura disse o Pintor e Professor Eurico Gonçalves que é “algo ligado ao ocidente, ao gótico; e assaz obstinada”, onde não encontra semelhanças com qualquer corrente da História da Arte.

 

Críticas à parte, a pintura de Eduardo Costa é o resultado de uma persistência feroz e de uma insistência inabalável sobre o suporte. E é indubitável que os aparentemente confusos caminhos por onde o nosso olhar é (não conduzido mas) catapultado nos levam a visões tão simples como a de um filho que busca conciliar-se com o pai (“Guerra por um Pai”, quadro principal da exposição) ou a de um “Éden Colorido”.

 

 

 

 

Porto

 

 

Centro Português de fotografia

 
O Centro Português de Fotografia apresenta a partir de 12 de Abril, a exposição “Os Rapazes dos Tanques”, de Alfredo Cunha, que nesse dia apresenta um livro homónimo, com textos de Adelino Gomes, no âmbito das Comemorações dos 40 anos do 25 de Abril.A mostra pode ser visitada até 29 de junho.
 
 

Sabugal

 

 Exposição "TERRA... 4.600.000.000", a partir do dia 5 de Maio, no Museu do Sabugal. Uma mostra promovida pela.Black Raven.

 

 

  São Brás de Alportel

 

 

 
 Exposição “As Pedras também contam Histórias”, ficará patente na Biblioteca Municipal Dr. Estanco Louro,até 20 de Junho.

 

 

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!