Passeio à Quinta Nova da Assunção

BelasQuintaAssuncaoCCJr 24Por: PT (texto)

         César Cardoso Jr. e Mário César (fotos)

Neste Estio que, finalmente, Agosto fez surgir em todo o seu esplendor, os passeios a parques e jardins tornam-se mais apetecíveis.

É nestes espaços, muitas vezes cheios de encanto e magia que as sombras convidativas nos esperam e desafiam a algumas horas de relaxamento.

Foi o que recentemente nos levou ao Jardim da Quinta Nova da Assunção, em Belas.

BelasQuintaAssuncaoCCJr 1Vencidos os degraus da entrada, o visitante mergulha num mundo verde, onde árvores frondosas emprestam sombras às bem delineadas áleas dos magníficos e vastos jardins, povoados por pequenos pavilhões, tanques e lagos, assim como às zonas de convívio, recreio ou descanso.

Edificada por volta de 1860 por João Maria da Silva Rego, a Quinta Nova da Assunção, em pleno centro de Belas, constitui um belo exemplar da arquitetura oitocentista, onde se identificam muitas influências exóticas, em voga nessa época. Recentemente, foi adquirida pela autarquia de Sintra que em Julho de 2015 a abriu ao público.

Na quinta, um palácio de linhas neoclássicas, de planta rectangular, apresenta um conjunto de fachadas que se distinguem pela sobriedade e simetria na abertura dos vãos em arco de volta perfeita, inscritos numa moldura rectilínea. No alçado principal, o pano central destaca-se pelas duplas pilastras que o delimitam, e pelo coroamento em frontão triangular, que interrompe a platibanda, que percorre todo o edifício.

BelasQuintaAssuncaoCCJr 9

No interior deste palácio, são as pinturas a fresco que lhe emprestam um ar exótico com os seus motivos pompeianos, de imitação de tecidos e brocados, ou de cenas da natureza. Estes frescos encontram-se em grande parte das salas e quartos, patenteando um gosto ecléctico e romântico, bem presente, igualmente, no denominado Salão Chinês.

Mas voltando aos jardins que corrigem o declive do terreno através de escadas, bancos, pavilhões e outro equipamento, onde o azulejo é presença constante.

A sua beleza enquadra-se perfeitamente com os ornamentos e com a azulejaria atribuída a Luís Ferreira, que reveste tanques, bancos e muros com motivos de aves e flores, de admirável multiplicidade de cores.

Após as obras de reabilitação do espaço realizadas pela autarquia. e que permitiram criar zonas para convívio, recreio ou descanso, este jardim é um tesouro que enriquece a zona central de Belas, cuja visita recomendamos.

Horário:

Abril a Setembro: 10h00 – 19h00
Outubro a Março: 10h00 – 18h00

 

 

 

Mais imagens: https://www.facebook.com/pg/Cyberjornal/photos/?tab=album&album_id=1968623683194429

 

Fontes: sites da CMS e Sintra Parques e Jardins

 

 

cyberjornal, 22 Agosto 2018

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!