Joaquim Boiça nos “Diálogos de Verão”

boicaGui18cyFotos: Guilherme Cardoso

Prosseguindo as sessões dos “Diálogos de Verão”, cuja primeira intervenção de 2018, ocorreu no dia 26 de Julho e foi protagonizada pelo historiador Jorge Mirandae versando o tema “Contra a pobreza – uma gorada congregação filantrópica oitocentista”, numa explanação plena de interesse, no passado dia 2 de Agosto, coube a Joaquim Boiça partilhar os seus saberes.

boicaGui2018A palestra que decorreu, mais uma vez, no Palácio do Egipto, sob o título "Oeiras Ribeirinha - Arqueologia da Paisagem. Projectos e Representações do Passado (Sécs. XVI-XX).
Numa sala praticamente cheia com pessoas que enfrentaram o calor que se tem feito sentir, para ouvir o palestrante, .Joaquim Boiça ilustrou ainda a sua comunicação com a apresentação de diversos mapas que deram a conhecer o Tejo, na área do Concelho de Oeiras, mais especificamente, desde São Julião da Barra a Oeiras, desde os inícios do século XVI até à atualidade. Enumerou também diversas obras e projetos planeados para as fortificações e os sapais de Oeiras, Caxias e do Dafundo

Durante o debate foram levantadas diversas questões interessantes, como se o Bugio pertence a Oeiras ou a Almada.

A próxima sessão decorre dia 9 de Agosto e terá como palestrante Rodrigo Dias que falará sobre “Paisagens, desenhos e urbanismos sonhados e desaparecidos...”

Segue-se, ainda este mês, no dia 23, José Meco cuja explanação terá por título “Coleção Pombalina um mundo pensado ainda por cumprir”.

A admissão nestas sessões que decorrem no âmbito dos "XIII Diálogos em Noites de Verão – 2018"é gratuita, embora limitada à lotação do espaço.

 

 

 

 

Mais imagens de Guilherme Cardoso:https://www.facebook.com/Cyberjornal/photos/a.1947744975282300.1073742113.171996492857166/1947745258615605/?type=3&theater

cyberjornal, 7 Agosto de 2018

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!