Bienal de Cerâmica Artística de Aveiro

AveiroMuseuSJoanaVai decorrer de 28 de outubro a 4 de dezembro, a 13.ª edição da Bienal de Cerâmica Artística de Aveiro, nos diversos Museus de Aveiro.

Este certame irá integrar várias iniciativas na cidade: exposições, instalações, workshops e ateliers, programa para famílias, conferências e debates e visitas guiadas, apresentando cerca de 90 obras de diversas partes do mundo.

A inauguração decorre no dia 28 de outubro, pelas 16.30 h, no Museu de Aveiro | Museu Santa Joana, integrando-se no momento a entrega dos prémios aos vencedores do concurso. Segue-se, pelas 18.30 h, o Concerto inaugural pela Orquestra Filarmonia das Beiras que interpretará um repertório barroco, com Manuel Teixeira como Maestro Convidado, na Igreja de Jesus.

Nesse âmbito, o Museu Arte Nova irá acolher a exposição “Deambulações” da artista convidada e vencedora da edição de 2017 do Concurso Internacional de Cerâmica de Alcora, Sofia Beça. A escultura cerâmica contará com a colaboração sonora de Jorge Queijo.

Na Galeria Morgados da Pedricosa decorrerá uma homenagem “VIC (re) mixerd” onde 10 artistas plásticos contemporâneos vão intervir sobre reproduções de uma peça criada por um dos mais relevantes ceramistas aveirenses, Vasco Branco.

Adicionalmente, no dia 4 de novembro, às 16 horas, no auditório da VIC / Aveiro Arts House, o curador da Casa Wabi, Alberto Rios de la Rosa, vai apresentar três das obras que integrarão a exposição coletiva VIC (re)mixed, desenvolvidas por três artistas internacionais, residentes da Casa Wabi.

» Exposições

Vão estar, igualmente, patentes ao público exposições em vários espaços. No Museu da Cidade estará a exposição “ID Pool – Residências Artísticas Vista Alegre” que apresentará os trabalhos produzidos nas residências artísticas que tiveram lugar na Vista Alegre. Terá associada uma visita guiada e conversa com Alda Tomás, coordenadora do Departamento de Design da Vista Alegre, para falar sobre o projeto e algumas das peças expostas.

Na Galeria da Pedra, Claustro do Museu de Aveiro / Museu de Santa Joana poderá ser apreciada a mostra “Génese Cerâmica — Mostra I&D”, uma exposição alusiva ao desenvolvimento dos objetos cerâmicos, da conceção à produção final, que culmina na mostra de inovação tecnológica.

A Antiga Capitania do Porto de Aveiro irá acolher as obras originais e múltiplos, mais significativas, de muitos dos artistas que ao longo do tempo trabalharam na Oficina de Cerâmica Cooperativa Árvore, com curadoria de Laura Soutinho e José Emídio.

O Forno Cerâmico do IEFP, Antiga Fábrica Jerónimo Pereira Campos, acolhe a exposição “Marion Jones. Narrativas de Aveiro: a vida de sal” que reúne uma série de peças de porcelana artística. Na VIC decorrerá a homenagem a Miró com a exposição de Vasco Branco.

» Instalações

Na cidade haverá ainda a oportunidade de apreciar várias instalações.

No Museu de Aveiro | Museu de Santa Joana estarão patentes as instalações “Xohan Viqueira: Geografias do tempo e da memória” e “O Papel da Aleluia Cerâmicas na construção da identidade cultural da cidade”. No Jardim do Museu de Aveiro / Museu de Santa Joana estará patente a instalação da autoria do ceramista e escultor João Carqueijeiro, composta por uma série de esculturas cuja dimensão é à escala humana e que se assume sob a forma de ‘Encontros Improváveis’.

No Auditório do Museu da Cidade propõe-se uma instalação sonora, orquestrada a partir da manipulação das criações cerâmicas utilizadas por Xoubinha.

» Workshops e Ateliers

Serão ainda desenvolvidos vários workshops / ateliers. Nos dias 2, 3 (das 14 h às 19 h ) e 4 de novembro (8 h às 13 h ) será promovido o workshop “A cerâmica entre o tempo e a memória. O processo de criação da cerâmica como construtora de experiências estéticas e práticas pedagógicas” no Museu de Aveiro | Santa Joana e DEMaC (UA). O workshop desenvolvido pelo artista Xohan Viqueira e Ricard Ramon, da Universidade de Valencia, centra-se na reivindicação da cerâmica como uma experiência artística, estética e educativa ou de aprendizagem.

Raízes de Barro” por Marion Jones é uma iniciativa que se realizará nos dias 10 e 11 de novembro, com sessões para crianças (das 10h00 às 13h00) e adultos (das 17.30 h às 20 horas) no Museu de Aveiro | Santa Joana. A artista tem experiência de ensino de cerâmica artística e desenvolveu uma metodologia única que permite a aprendizagem e criatividade imediata. O workshop será dado em Inglês, com assistência de tradução para Português.

Nos dias 14 e 21 de novembro com sessões às 10 h e às 14 h terá lugar a Oficina “Rakú” no Mercado Manuel Firmino e Casa da Juventude. Nesta oficina será realizada uma técnica de cerâmica ancestral da arte oriental — Rakú — que requer condições particulares de materiais e cozedura.

Nos dias 11, 12, 18, 19 e 25 de novembro, das 14.30 às 18.30 h, na VIC / Aveiro será desenvolvida a oficina “Do usar e deitar fora ao usar até partir Sakura” pelo artista galego Xosé Xoubinha.

» Programa – Infância e Famílias

Haverá ainda lugar a um Programa dedicado à Infância e Famílias que inicia no dia 19 de novembro pelas 10 horas na Funceramics o workshop “A Louça Preta de Aradas”.

O Museu da Cidade irá acolher o atelier “Modelação com pastas cerâmicas: técnicas básicas” nos dias 2, 7, 9, 14, 16, 21, 23 e 28 de novembro, sempre às 10h00. Trata-se de um atelier de descoberta das principais técnicas do trabalho em cerâmica, dinamizado pela Funceramics.

O Serviço Educativo do Museu da Vista Alegre irá promover de 11 a 25 de novembro, das 15 h às 18 h, a Oficina “Do desenho à pintura – Inspirações Vista Alegre” para dar a conhecer alguns dos princípios do desenvolvimento de uma decoração em porcelana. E de 4 a 18 de novembro, das 15 h às 16.30 h, irá ter lugar “Feito por Si”, uma oficina que tem como objetivo promover o contacto com o objeto cerâmico, quer através da pintura, quer da modelação da pasta.

» Conferências e Debates

Na área das conferências e debates, no dia 8 de novembro, será desenvolvido o Seminário Novas Tecnologias de Decoração na Indústria Cerâmica no Centro de Congressos. Realizado pela Sociedade Portuguesa da Cerâmica e do Vidro (SPCV), o encontro centrar-se-á nos mais recentes avanços oferecidos pelas indústrias de equipamentos e de consumíveis, na área da decoração.

Terão lugar conversas com Investigadores no DEMaC (UA) nos dias 28 de outubro, 11 e 25 de novembro.

Nos dias 4, 18 de novembro e 2 de dezembro o desafio é ter uma aula no Departamento de Engenharia de Materiais e Cerâmica da UA com algumas atividades: impressão 3D de objetos cerâmicos; viagem ao interior dos cerâmicos através da microscopia eletrónica e visitas guiadas aos laboratórios do DEMaC.

» Visitas Guiadas

Por fim, estão previstas várias Visitas Guiadas às fábricas de cerâmica, parceiras da Sociedade Portuguesa de Cerâmica e do Vidro.

Nos dias 9 e 23 de novembro, às 15 h terão lugar visitas guiadas às olarias da Fábrica de Porcelana da Vista Alegre e nos dias 3, 10, 17 e 24 de novembro, às 18h00 serão promovidas visitas ao Forno Cerâmico da Antiga Fábrica Jerónimo Pereira Campos e à Funceramics.

Estão previstas, também, visitas guiadas à Bienal com percurso pelas Memórias Moldadas da Cidade. Trata-se de um roteiro pelas ruas da cidade para descoberta da presença da cerâmica no edificado, incluindo o acesso às exposições patentes no âmbito da Bienal e introdução às mesmas.

Nota – Podem ser obtidas mais informações no site – www.cm-aveiro.pt

II – Visita comentada | Happy Hour

A Câmara Municipal de Aveiro irá promover a visita comentada “Alguns exemplares da porcelana oriental provenientes de doações” que surge inserida no programa Happy Hour.

Terá lugar no dia 19 de outubro pelas 18 h no Museu de Aveiro | Santa Joana e tem por finalidade dar a conhecer alguns exemplares da porcelana oriental provenientes de doações.

Podem ser obtidas mais informações através do Museu de Aveiro | Santa Joana pelo telefone 234 423 297.

III – Instalação Multimédia de António Almeida

De 20 de outubro a 26 de novembro o Museu de Aveiro | Santa Joana acolherá a Instalação Multimédia de António Almeida denominada de “Aujourd’hui mama est morte”

Aujourd’hui maman est morte” debruça-se sobre “a memória humana e a sua recoleção através do arquivo fotográfico.” Neste trabalho, o autor pretende questionar o papel associado à fotografia no seu âmbito arquivístico, bem como a possibilidade de aceder a uma verdade passada através do arquivo. “Explorando o universo do arquivo familiar, o trabalho tenta subverter a crença na verdade fotográfica ao utilizar fotografias do arquivo familiar para criar e/ou induzir falsas memórias.”

A instalação poderá ser visitada de terça a domingo das 10 h às 12.30 h e das 13.30 às18 horas. Tem entrada livre.

CMA/cyberjornal, 18 outubro 2017

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!