Das Terras do Preste João ao Museu do Oriente

Preste Joao Inaugurou-se no passado dia 28, no Museu do Oriente (Doca de Alcântara norte, em Lisboa), a exposição designada Das Terras do Preste João, integrada na celebração dos 500 anos de relações diplomáticas entre Portugal e a Etiópia.

Os três núcleos expositivos organizam-se em torno de peças emblemáticas, convocadoras de histórias que abrem uma fresta iluminadora sobre o passado e o presente da terra onde emergiu a nossa humanidade comum, a terra que foi sede de um dos grandes impérios da Antiguidade, a terra que não se subjugou à vaga colonizadora e que, por isso, encarnou a esperança de uma África livre e independente – uma terra de segredos, mitos e artes que convidarão à viagem.

No primeiro núcleo descobrem-se, em paralelo, a visão europeia sobre a Etiópia centrada na figura cristomimética do Preste João e as histórias que se desenvolveram a partir da lenda fundadora, centrada na relação exogâmica entre a Rainha do Sabá e o Rei Salomão.

A demanda do reino abissínio e as relações que firmaram uma história partilhada dão passagem para o segundo núcleo, em que se foca o elemento religioso da vida do povo etíope através das artes do fogo, da gravura, da pintura, da caligrafia e iluminura.

O terceiro núcleo abre uma janela sobre os modos de vida e a cultura material, com peças de uso quotidiano e fotografias que dão conta de usos e costumes dos povos das terras altas da Etiópia.

Comissária | Isabel Boavida

         Encerra a 16 de Setembro.

cyberjornal, 1 Julho 2018

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!