Feira de Doçaria Tradicional em Abrantes

alimpalhaAbrantesMais uma vez, a 17ª Feira Nacional da Doçaria Tradicional leva a Abrantes o melhor da doçaria portuguesa

No último fim-de-semana de Outubro, Abrantes recebe, no coração da Cidade, os ícones da doçaria conventual e tradicional, mel, compotas e licores que marcam as regiões de Norte a Sul do País. A esta grande mostra, de 26 a 28 de Outubro, no Largo 1º de Maio, adiciona-se música, animação infantil, oficinas de doçaria, actividades desportivas e exposições para apurar a receita.

 

 

 

 

 

 

 

 

Três dezenas de doceiros a representar as iguarias de 11 distritos portugueses vão comparecer à 17ª Feira Nacional de Doçaria Tradicional. Esta edição, do mais doce certame do ano, tem como novidades um licor de especiarias da Índia, que conjuga vários produtos da época dos Descobrimentos portugueses, feito por um expositor de Sardoal. Também a remeter para um Portugal de outrora, mas com paladares a transpor para o século XVIII são os doces baseados em receitas dos antigos Conventos de Lisboa. Outra das estreias são os bombons de figo preto trazidos por uma doceira de Torres Novas, cuja missão é a de preservar a cultura desta variedade do fruto e que tem sido distinguida em vários concursos.

Além da reunião dos ícones nacionais, em que a Palha de Abrantes, a Tigelada e as Broas Fervidas de mel e noz são as anfitriãs, a Feira Nacional de Doçaria Tradicional não se cinge apenas a esta grande mostra de doçaria, mel, compotas e licores. Junta, ainda, uma panóplia de actividades gratuitas que são dirigidas para toda a família.

 

 

Oficinas de Doçaria

O primeiro ingrediente a destacar são duas oficinas de doçaria, dinamizadas pelas escolas da região. A do início da tarde de sábado será conduzida pelos alunos do curso Técnico de Cozinha e Pastelaria, da Escola Profissional de Desenvolvimento Rural de Abrantes que têm a importante missão de ensinar os inscritos a fazer queijadinha Mourisca de requeijão de ovelha, torcido de azeite e gelado de figo e mel . Aceitam-se cerca de 20 participantes. O mesmo número de inscritos serão aceites na oficina, que irá decorrer na manhã de domingo, dirigida pelos alunos do curso de Restauração e Turismo, da Escola EB 2,3/S Luís de Camões, para aprender a confeccionar Trouxinhas de Constância, baseadas nos Queijinhos do Céu da Vila Poema.

 

 

Animação infantil

Dirigidas aos bebés, haverá, na manhã do dia 27 de Outubro, duas leituras animadas pela Biblioteca Municipal António Botto, sobre do livro “A melhor sopa do mundo”.

À tarde irá acontecer uma performance teatral, pela Academia Criativa Bi-Dom, em que as crianças presentes são desafiadas a fazer bolachas coloridas com umas avós divertidas. Esta animação será repetida duas vezes no sábado e uma no domingo. Pelas 16h, ainda de sábado, haverá um espectáculo de ilusionismo de Zé Mágico.

Durante todo o evento, estará patente a exposição do Palhinhas composta pelos trabalhos escolares dos alunos do ensino público pré-escolar e primeiro ciclo do ensino básico do concelho. Este ano, os pequenos artistas foram desafiados a decorarem um saco para a tradição dos bolinhos do Dia de Todos os Santos, com motivos ligados ao personagem de banda desenhada.

 

 

Música

Já no panorama musical, no palco da Feira vai estar, na sexta-feira, o novo projecto musical “Os Calhambeques”, por um grupo de oito amigos, integrados na Sociedade Artística Tramagalense, que presta tributo ao património musical do brasileiro Roberto Carlos.

Sábado, dia 27 de Outubro, a noite será animada pela banda Time, que pretende prestar homenagem aos Pink Floyd, através da interpretação de temas imortais dos anos 70 e 90, que fazem parte da memória de várias gerações.

Na tarde de domingo, a partir das 15h30, a ESTA Tuna e a Tuna da Universidade de Terceira Idade de Abrantes irão proporcionar o último momento de animação do evento.

 

 

Actividades Desportivas

Para fazer face ao consumo de doces que se pespectiva neste certame, a organização tem preparadas duas actividades desportivas. Na noite de Sábado, uma caminhada nocturna, que pode ser efectuada de três formas: turística, livre e de corrida. Esta Night Urban “Os Palhinhas” tem definido um percurso de cerca de 4 km pelo Centro Histórico de Abrantes com visita guiada a locais emblemáticos da cidade e ligados à doçaria local. Para participar só tem de enviar um email para o dinamizador da iniciativa, o COA - Clube de Orientação e Aventura.

Na sua sétima edição, o passeio guiado em BTT “Na Rota da Palha” desafia os amantes desta modalidade em duas rodas, a percorrer cerca de 30km, no domingo de manhã. Este ano, a volta está programada em direcção à aldeia de Sentieiras. As inscrições podem ser feitas através dos contactos dos Branquinhos do Pedal.

Por todos estes motivos, e outros ainda por revelar, não pode faltar à Feira Nacional de Doçaria Tradicional, organizada pela Câmara Municipal de Abrantes e pela TAGUS – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior, no Largo 1º de Maio. O certame mais doce do ano, tem procurado ao longo das 17 edições dar a conhecer a doçaria tradicional do Ribatejo Interior, colocando as afamadas Palhas de Abrantes, Tigeladas, Broas Fervidas e Queijinhos do Céu junto de outros ícones portugueses que este ano estão a representar pelas localidades de Felgueiras, Vila Real, Amarante, Lamego, Ovar, Aveiro, Tentúgal, Sertã, Alcobaça, Caldas da Rainha, Torres Novas, Ponte de Sôr, Lisboa, Évora, Reguengos de Monsaraz e da ilha de S. Miguel, nos Açores.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CMA/cyberjornal, 14 Outubro 2018

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!