Canteiros de S. Domingos de Rana confraternizaram no 1º de Maio!

(J. d'Encarnação agradece ao organizador do encontro,

  • enquanto, atrás, Armando Caracol segura o troféu premiado.)

canteirosgui2017cy

José d’Encarnação (texto

Guilherme Cardoso (fotos)

 

 

Mantendo a tradição, os canteiros de S. Domingos de Rana reuniram-se, mais uma vez, este ano, num almoço de confraternização, comemorativo do 1º de Maio, almoço em que o prato indispensável e único é uma bem apetitosa caldeirada.

 

 

canteirosgui017cyÉ tradição muito antiga, que já vem do tempo em que os cascalenses iam de manhã à pesca na orla marítima e era o que se pescava que viria a servir de almoço, no pinhal da Marinha, na caldeirada, preparada à boa maneira dos pescadores cascalenses, normalmente na área da Guia ou do Cabo Raso. Houve um tempo em que a própria Junta de Freguesia de

Cascais, em colaboração com algumas das colectividades, ainda manteve a tradição, na zona das merendas do Parque Marechal Carmona. Hoje felizmente se mantém nas colectividades mais antigas (como o União Recreativa da Charneca) e nos grupos (como o Viròtacho, da Torre), que assim relembram os tempos de outrora. E ainda se encontra prato de caldeirada nos restaurantes geridos por gente de Cascais.

Cerca de duas dezenas de canteiros da área de S. Domingos de Rana voltaram, pois, a reunir-se em Trajouce, em torno de um enorme tacho, no barracão de um dos canteiros, barracão que mais parece um museu de antiguidade. E não faltou a rifa de um objecto de pedra, alusivo ao convívio, e que, por norma, o premiado oferece ao Museu do Caracol, de Trajouce, que deles já guarda uma boa colecção.

A Associação Cultural de Cascais sempre apoiou estes convívios e, por isso, quatro dos seus membros, nomeadamente da direcção, não deixaram de estar presentes.

 

 

 

 

Mais imagens: https://www.facebook.com/pg/Cyberjornal/photos/?tab=album&album_id=1427724460617690

 

cyberjornal, 2 de Maio 2017

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!