Faróis de Cascais em exposição

farois2018Por: José d’Encarnação

Joaquim Boiça, da Associação Cultural de Cascais, esteve na origem da exposição «Guardiões do Mar – Sentinelas da Noite», sobre os faróis da costa cascalense, que tem como objectivo mostrar como é e como foi essa “aventura de iluminar a noite".

Filho de faroleiros, de uma família de faroleiros, Joaquim Boiça viveu também no Farol de Santa Marta, onde se mostra agora – de modo especial e em bem interessantes painéis, legendados em língua portuguesa e em inglês – a história dos faróis da Guia, de Santa Marta e do Cabo Raso.

 

 

farois018cy

farois18

A sua evolução arquitectónica e técnica em consonância com as épocas e os avanços tecnológicos. Uma viagem no tempo que, nas palavras de Joaquim Boiça, profundo conhecedor da matéria, nos deixou suspensos, aquando da singela cerimónia de abertura da exposição, no passado dia 4, quinta-feira, ao final da tarde, em que estiveram presentes o Senhor Comandante do Porto de Cascais, Capitão-tenente Rui Pereira da Terra, e uma dezena de técnicos da autarquia cascalense.

Lê-se, por exemplo, num dos painéis:

«Distintos na sua função e época de fundação (séculos XVI-XIX), os faróis de Cascais são edifícios representativos da história do alumiamento e do génio associado à sua construção, desde a torre hexagonal do Farol da Guia – o mais notável testemunho da época iluminista em Portugal e um dos mais antigos em funcionamento em todo o mundo – até à torre metálica do Farol do Cabo Raso, exemplo marcante da arquitectura do ferro, passando pelo Farol Museu de Santa Marta, o primeiro do género e cuja torre é um dos elementos de maior força cenográfica e carga simbólica da paisagem ribeirinha portuguesa».

Foram magnificamente aproveitadas para o efeito as paredes das instalações do Farol Museu de Santa Marta, proporcionando assim ao visitante, para além de uma paragem serena a ouvir o bulício das ondas, a possibilidade de se imaginar, noite afora, vigilante como os faroleiros, para que aos navegantes nada de mal venha a acontecer.

«Guardiões do Mar – Sentinelas da Noite», um título deveras sugestivo; uma exposição a não perder!

 

 

 

 

cyberjornal, 6 Outubro 2018

Para inserir um comentário você precisa estar cadastrado!